VOLTAR

Tupiniquins ocupam escola e creche no E. Santo para acabar com a discriminação

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ)
12 de abr de 1980

Indígenas Tupiniquim ocupam um grupo escolar, uma creche e um posto de saúde em Caieiras Velha, no município de Aracruz. Eles afirmam que protestam contra a discriminação que sofrem no tratamento dispensado pelos funcionários dessas instituições. O cacique da etnia explicou que enquanto as crianças indígenas estudam em um barracão, as crianças não-indígenas, filhas dos posseiros, estudam no grupo escolar. Embora o chefe do posto da Funai tenha tentando convencer o cacique a não ocupar, logo reconheceu que há diversas razões para a atitude dos indígenas. Em seguida, conversou com o Sub-secretário da Educação, que impediu a ida de um delegado da Polícia ao local, enviando apenas um representante para dialogar com os Tupiniquim. Dessa forma também lidou o prefeito de Aracruz com a situação, embora esteja sendo pressionado pelos posseiros, que querem o uso da violência contra os índios.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.