VOLTAR

TFR mantém os terenas em Brasília

O Estado de São Paulo (São Paulo-SP)
26 de jun de 1981

O Tribunal Federal de Recursos, acolhendo o parecer da sub procuradoria geral da República, determinou que os Terena Samuel Marcos, Sebastião, Nilton e Wilson poderão continuar estudando em Brasília, de modo que as bolsas de estudos serão mantidas na forma e nas condições que foram concedidas.
A Funai foi acusada pelos dirigentes da União das Nações Indígenas por não se interessar sobre o desaparecimento de índios, ambos em Brasília, um Kayapó Metyktire em 1979, e um Tuxá, cujo corpo foi encontrado em terreno baldio próximo à cidade de Taguatinga. O presidente da UNI, Marcos Terena, denunciou que Álvaro Sampaio, da etnia Tukano, está sendo ameaçado de morte por ter denunciado o tráfico de mulheres e artesanato indígena.
A notícia também traz informações sobre os Kayapó, do sul do Pará, que receberão da Funai Cr$ 1 milhão provenientes do direito da comunidade sobre o garimpo de ouro realizado nos limites de sua reserva.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.