VOLTAR

Sesai capacita gestores para autonomia dos distritos

Sesai - http://portal.saude.gov.br/
01 de abr de 2011

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) realiza um treinamento, em Brasília, dos dias 3 à 9 de abril, para capacitar os gestores dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) que integram o subsistema de atenção à saúde indígena. Cerca de 100 pessoas devem participar do treinamento, incluindo Chefes de Distrito e responsáveis por setores como Recursos Humanos, Finanças e Logística. No evento, os gestores serão capacitados para operar sistemas da administração pública federal, como o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi).

"Os servidores tem que estar capacitados para assumir a gestão dos Distritos. Trabalhamos para que os 34 distritos se tornem unidades de gestão, e para isso eles precisam saber operar os diversos sistemas da administração federal", destaca Fernando Rocha, Diretor do Departamento de Gestão da Saúde Indígena (DGESI).

Para ele, o encontro também é uma oportunidade para que a Sesai dialogue com os distritos. "Vamos poder explicar melhor o processo de transição da saúde indígena, além de tirar dúvidas dos gestores das mudanças que estão ocorrendo e que vão ocorrer no futuro".

Fernando comenta que a secretaria está ciente das diferenças na forma como cada DSEI vem trabalhando no processo de transição, e que busca formas de ajudar os distritos mais deficitários. "Nos estados, o núcleo do Ministério da Saúde estará trabalhando para ajudar os distritos, em questões como contratos e novas contratações de serviços. Não vamos deixar os Distritos desamparados", garantiu o Diretor.

Pactuação

Nos dias 5 e 6 de abril, chefes dos distritos discutirão metas de administração com a Sesai. A proposta é no futuro assinar um contrato de gestão, onde cada Distrito terá metas para cumprir. A pactuação faz parte do processo de autonomia dos DSEIs, reivindicação de longa data dos povos indígenas e um dos objetivos principais da Sesai, desde sua criação em outubro do ano passado. "Com a autonomia, os distritos poderão solucionar problemas de saúde mais rapidamente, sem ter que passar por várias instâncias e chefias. É uma mudança que vai dar agilidade na saúde indígena", completou Fernando.

http://portal.saude.gov.br/portal/saude/Gestor/visualizar_texto.cfm?idt…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.