VOLTAR

SEPMulheres entrega Casas de Produção e Cultura das Mulheres Indígenas Yawanawás

Agência de Notícias do Acre - http://www.agencia.ac.gov.br
Autor: Maria Meirelles
04 de fev de 2013

A secretária da SEPMulheres, Concita Maia, esteve visitando, na última semana, as aldeias Amparo, Mutum e Nova Esperança, localizadas na Terra Indígena Yawanawá do Rio Gregório para entregar as Casas de Cultura e Produção da Mulher Indígena. As três sedes abrangerão todas as outras comunidades do entorno.

A Casa de Produção e Cultura da Mulher Indígena será utilizada para a confecção de artesanato em geral e oficinas profissionalizantes. Além disso, possibilitará a troca de conhecimentos e experiência das índias tradicionais com as novas gerações.

"Agradecemos ao governo do Acre e à Concita, que nos ouviu, pois tudo nasceu de uma conversa e agora estamos vendo isso se concretizar", afirmou a pajé da aldeia Nova Esperança, Putany Yawanawá.

Segundo o cacique da Nova Esperança, Biraci Yawanawá, o espaço fortalecerá a identidade cultural da aldeia. "Há muito tempo as nossas mulheres deixaram de fazer nossos cestos, cerâmicas e pinturas. Este lugar será uma retomada de um tempo esquecido. Temos aqui um governo que acredita em um povo. Está na hora de trazemos de volta a identidade das mulheres indígenas, a força, a beleza e o orgulho do nosso povo", ressaltou.

Para a liderança da aldeia Mutum, Júlia Yawanawá, o projeto qualificará ainda mais os artesanatos produzidos pelas índias. "Os equipamentos de produção nos permitirão a confecção de materiais mais duradouros. Sabemos que isso dará certo porque não é uma coisa que vem de fora, mas algo que saiu como demanda da nossa realidade", disse.

"Estamos trabalhando para levar as políticas públicas de gênero aos lugares mais distantes. Futuramente escoaremos os produtos para o mundo", enfatizou Concita Maia.

Ampliando Sonhos

Para o líder indígena Biraci Yawanawá, a Casa de Produção foi um dos maiores projetos já realizados dentro da aldeia. "Eu acho que é a casa mais abençoada, nesses últimos anos, de trabalho com o governo. A gente já sonha aumentá-la, para que possamos trabalhar com a tecelagem", disse.

http://www.agencia.ac.gov.br/index.php/noticias/governo/22339-sepmulher…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.