VOLTAR

Seminário internacional discute manejo e desenvolvimento sustentável na Floresta Estadual do Antimary

pagina20.com.br/
29 de mai de 2004

O governador Jorge Viana abriu ontem, à tarde, no auditório da Federação das Indústrias do Acre, o seminário internacional "Manejo Sustentável na Amazônia Brasileira", como laboratório a Floresta Estadual do Antimary, considerada a mais bem-sucedida experiência de exploração racional múltipla da floresta em todo o Brasil, segundo o International Tropical Timber Organization (ITTO, instituição sediada no Japão que reúne 60 países com interesse no comércio da madeira extraída sem agressão ao meio ambiente).
"Manejo sempre foi tido como uma coisa que a gente não vê", disse o governador ao relatar as dificuldades encontradas para afirmar a sustentabilidade da Floresta do Antimary em uma época de grande tensão no Estado do Acre.
"A Floresta do Antimary não corre o risco de se acabar, mas, pelo contrário, está perto de se perpetrar", completou Viana, que foi o primeiro diretor do projeto que hoje figura entre os dois mais importantes dos 500 projetos financiados pelo ITTO em todo o mundo.
O presidente da Associação dos Seringueiros e da Cooperativa Extrativista do Antimary, Chico Graças, fez uma breve exposição dos avanços obtidos pela comunidade com a implantação do projeto de manejo pelo ITTO em parceria com a Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac) e organizações não-governamentais, como a SOS Amazônia: "A vida dos moradores melhorou em vários aspectos. Antes, tínhamos muitos analfabetos, mas, hoje, não há nenhum menino acima de dez anos analfabeto", afirmou Graças.
Segundo ele, evoluiu entre os moradores a consciência conservacionista fazendo com que, por exemplo, fosse reduzido o desperdício de caça para alimentação incorporando a agricultura no sistema de subsistência da comunidade. Assim, passou-se a matar apenas um animal ao

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.