VOLTAR

Saúde indígena em Barcelos será administrada pelos índios, diz prefeito

Portal Amazônia - http://portalamazonia.globo.com/
31 de jul de 2009

Fonte: Portal Amazônia, com informações da Prefeitura de Barcelos

MANAUS - O prefeito do município de Barcelos, José Ribamar Beleza (PMDB), anunciou, ontem (30), que vai criar uma comissão de indígenas de diversas etnias para administrarem diretamente os recursos destinados à saúde indígena no município já em 2010. Segundo ele, esse é um antigo pedido dos indígenas.

Uma comissão formada por cinco pessoas, sendo três representantes indígenas e dois membros do município, darão início ao processo de transição. O prefeito informou que os próprios indígenas irão eleger seus representantes nessa nova forma de administração.

Os eleitos passarão por cursos de capacitação em temas relacionados à saúde e gestão pública. Segundo Beleza, os novos gestores deverão administrar um recurso de R$ 73 mil que é repassado todo mês pelo governo Federal ao município, através da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Segundo Ribamar Beleza, com a transferência da gestão da saúde aos indígenas, eles terão que administrar os recursos públicos para que toda essa estrutura de atendimento permaneça funcionando. "O município dará todo apoio a eles, mas a palavra final será dos gestores indígenas. Eles irão decidir qual a melhor forma para aplicar os recursos", afirmou o prefeito.

Em Barcelos existem, aproximadamente, 1,5 mil indígenas, o equivalente a 6% da população, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Eles pertencem às etnias: Baré, Baniwa, Piya-Tapuya, Arapasso, Dessana, Tariana, Tukano, Macuxi, Werekena, Urubu-Tapuia, Caxinaua, Ticuna, Tuyuca, Lanawa, Canamari, Karapanã e Wanano e estão distribuídos em 23 comunidades e cinco bairros no município.

Conflitos

Barcelos possui um Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) da Funasa, o conflito entre as etnias e os administradores do distrito é constante. Só no ano passado, a Funasa em Manaus foi invadida três vezes por lideranças indígenas que reivindicavam a gestão dos distritos sanitários no interior do Amazonas. (RC)

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.