VOLTAR

Rosenbaum dá início ao projeto "A Gente Transforma" em aldeia Yawanawá

Agência de Notícias do Acre - http://agencia.ac.gov.br/
Autor: Nayanne Santana
04 de fev de 2013

O arquiteto Marcelo Rosenbaum esteve nesta segunda-feira, 4, na Casa Civil para um encontro com o governador Tião Viana e a primeira-dama Marlúcia Cândida. Também participaram da conversa a secretária de Turismo, Ilmara Rodrigues, e a secretária de Políticas paras as Mulheres, Concita Maia.

Rosenbaum passou cerca de 15 dias na aldeia Yawanawá, localizada no município de Tarauacá, às margens do Rio Gregório. O arquiteto veio ao Acre após firmar um compromisso com o governo do Estado durante a Feira de Design em Milão, na Itália, no ano passado. Marcelo trouxe ao estado o projeto A Gente Transforma, que de acordo com ele "está alinhado com o pensamento sobre o conceito do morar ampliado além do projeto do espaço físico e da estética do objeto".

A proposta levada aos indígenas da aldeia Yawanawá consistia em produzir luminárias que levem consigo os traços da etnia indígena. "As luminárias estão lindas. É impressionante como conseguimos retratar a cultura dos Yawanawá. A ideia é dar destaque aos saberes tradicionais", disse.

Rosenbaum confessou que ficou encantado com a beleza da aldeia do Rio Gregório. A primeira-dama Marlúcia Cândida ressalta que o arquiteto apresentará as luminárias confeccionadas com apoio dos Yawanawá na Feira de Milão deste ano, e observa que este será um momento importante para que o mundo possa conhecer as culturas tradicionais do Acre e seu potencial artesanal. Parte do processo de confecção das luminárias contará com apoio da empresa La Lampe que tem destaque no mercado nacional neste setor.

http://agencia.ac.gov.br/index.php/noticias/governo/22346-rosenbaum-da-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.