VOLTAR

Roraima entra na Justiça para impedir expansão de reserva indígena

Globo Amazônia - http://migre.me/hchi
21 de jan de 2010

Local abriga não índios que deixaram Raposa Serra do Sol.
Segundo governo, assentamento foi invadido por famílias indígenas.

Do Globo Amazônia, em São Paulo

O governo de Roraima entrou com uma ação no STF para impedir que a terra indígena Serra da Moça seja expandida para dentro de um assentamento rural. Segundo o governo estadual, o assentamento Nova Amazônia foi invadido por oito famílias indígenas que reivindicam o aumento de sua reserva.

Segundo o STF, a ação foi assinada pelo próprio governador de Roraima, José de Anchieta Júnior, e pelo procurador-geral do estado. Eles alegam que a terra em disputa era uma fazenda desapropriada para fins de reforma agrária, destinada a produtores rurais não índios que foram desalojados da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, e que não é tradicionalmente ocupada por índios.

O governo de Roraima também acusa a Funai e o Incra apoiarem a invasão para transformar o local em reserva indígena. O Globo Amazônia entrou em contato com os dois órgãos federais, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Demarcação suspensa

Na última quarta-feira (20), o STF suspendeu parcialmente a demarcação de outra terra indígena em Roraima. Um trecho da futura reserva Anaro foi temporariamente excluído da demarcação por estar dentro de uma fazenda cujos donos alegam ter adquirido legalmente em 1943.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.