VOLTAR

Rondonópolis avança na educação indígena

24HorasNews
02 de fev de 2008

Construir estratégias que possibilitem o avanço da educação nas escolas indígenas sem interferir na cultura e no conhecimento dos alunos, foi uma das metas estabelecidas na 1ª Semana Pedagógica para os professores que atuam nas escolas Leosídio Fermau e Praião, na região das aldeias Tadarimana e Praião.

A professora Dulcilene Rodrigues Fernandes, que trabalha com essas comunidades, explicou que a melhor metodologia para desenvolver a educação nas escolas indígenas é a construção de projetos que juntem as disciplinas pedagógicas, os costumes e o conhecimento cultural que os alunos possuem. "Todas as atividades são planejadas com antecedência e com isso envolvemos toda a comunidade, inclusive, dos sete professores indígenas do município, cinco concluíram o ensino superior e ajudam a fortalecer a inclusão educacional nas aldeias".

Para que a cultura dos alunos não se perca, os projetos são desenvolvidos nas línguas Portuguesa e Bororo.

"É com ações como esta que conseguimos o avanço da educação em Rondonópolis. A preocupação da administração é proporcionar mais conhecimento aos alunos e oferecer educação de qualidade", destacou o secretário Javert Melo Vieira.

Atualmente, as duas escolas indígenas atendem 85 alunos do 1o ao 2o ciclo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.