VOLTAR

Rodas de conversas sobre gestação marcam o mês da mulher na CASAI Macapá

Portal da Saúde - http://portal.saude.gov.br/
20 de mar de 2012

Durante todo o mês de março, a Casa de Saúde do Índio (CASAI) de Macapá está promovendo diversas ações voltadas à saúde da mulher. Uma das inciativas são as rodas de conversas sobre as mudanças corporais e posturais que ocorrem no período da gestação. O trabalho, que já envolveu 52 mulheres entre pacientes e acompanhantes, faz parte do Projeto Saúde em Movimento, implantado em fevereiro pelo Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Amapá Norte do Pará.

Nas rodas de conversas, experiências sobre a gravidez, o parto e a sexualidade são divididas por mulheres de diferentes idades e a partir de olhares multiétnicos. Nesta primeira rodada, participaram do encontro índias das etnias Wajãpi, Tiriyó, Apalay e Karipuna do Amapá. Com a ajuda de intérpretes, elas relataram aos profissionais de saúde da CASAI os diversos significados culturais que envolvem o nascimento, a concepção e a procriação e trocaram informações sobre cuidados com o corpo e prevenção à saúde.

Fazem parte, ainda, das ações de promoção e prevenção da saúde da mulher, palestras sobre Hepatite B e C, hipertensão arterial, orientações sobre prevenção de doenças crônicas e autocuidado, e exames preventivos do câncer de colo uterino (PCCU), oferecidos quinzenalmente e disponível durante todo o ano. Nos primeiros quinze dias de março, a Casai realizou o PCCU em 17 mulheres.

Somado às ações de saúde, durante este mês, o serviço social da CASAI está prestando esclarecimentos às mulheres indígenas sobre documentos pessoais, como identidade, registro de nascimento e o cartão SUS e como utilizá-los para aquisição de benefícios.

http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=39685

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.