VOLTAR

Revista em quadrinhos sobre herói guarani será lançada hoje

Agência Câmara de Notícias - http://www2.camara.gov.br/
16 de nov de 2010

A Câmara realiza hoje o lançamento da revista em quadrinhos "Sepé Tiaraju - o índio, o homem, o herói". A iniciativa da revista é do Vice-Presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT/RS), que foi autor da lei que inscreveu o nome do líder e missioneiro guarani no Livro dos Heróis da Pátria. Em maio, a Vice-Presidência já havia editado o livro "Sepé Tiaraju: herói guarani, missioneiro, rio-grandense, agora, herói nacional".

A revista em quadrinhos é uma versão romanceada para crianças e jovens da história de Sepé Tiaraju, que liderou a resistência dos guaranis contra assinatura do Tratado Madri, em 1750, por meio do qual Portugal e Espanha trocaram a região dos Sete Povos das Missões (conjunto de sete aldeias indígenas fundadas pelos Jesuítas no Rio Grande do Sul) pela Colônia do Sacramento (cidade fundada por portugueses em 1680, na beira do Rio da Prata, em frente a Buenos Aires, na Argentina, e a apenas duas horas de Montevideo, no Uruguai).

História
Segundo a história, a assinatura do Tratado de Madri obrigou cerca de 50 mil índios cristãos a abandonarem suas cidades, igrejas, lavouras e fazendas. Insurgindo-se contra o tratado, Sepé liderou a luta do povo guarani para permanecer em suas terras e ficou famoso ao pronunciar a frase: "esta terra tem dono". Sepé Tiaraju morreu em 7 de fevereiro de 1756, enfrentando tropas portuguesas e espanholas no local chamado Batovi, hoje cidade de São Gabriel (RS). Três dias depois, mil e quinhentos índios foram mortos na batalha do Caiboaté.

O lançamento ocorre às 16h no Salão Nobre.

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/EDUCACAO-E-CULTURA/151187-RE…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.