VOLTAR

Reunião entre polícias, Funai e indígenas

Correio do Estado-Campo Grande-MS
27 de jan de 2002

A Polícia Federal, Civil e a Funai reuniram-se ontem com lideranças indígenas e caciques das aldeias Cachoeirinha, Babaçu e Argola, distante cerca de 10 quilômetros de Miranda, com o objetivo de localizar e apreender armas de fogo que estariam sendo utilizadas pelos índios durante as festas.
No entanto, foi em vão a tentativa de negociação com os índios para colaborarem com a operação, pois os moradores das aldeias dificultaram as investigações e impediram o acesso das autoridades nas casas.
Na madrugada da última quinta-feira, três indígenas morreram e outros quatro ficaram gravemente feridos durante confronto entre famílias das três aldeias da tribo terena. No momento do conflito, os envolvidos estavam embriagados.
O delegado da Polícia Civil de Miranda, Orlando Sacchi, disse à reportagem do Correio do Estado que foi informado da existência de um grande número de armas de fogo no interior das aldeias. "Há denúncia de que mais de 100 armas, entre revólveres e espingardas, estão em poder dos moradores", afirmou.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.