VOLTAR

RESEX Tapajós-Arapiuns recebe doação de sementes

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
Autor: Thaís Alves
24 de jan de 2012

No dia 19 de janeiro, a Reserva Extrativista (Resex) Tapajós-Arapiuns recebeu a doação de 200 quilos de semente de milho, variedade BRS 106, de alta produtividade e baixa exigência do solo, por meio de acordo firmado com a Secretaria de Agricultura do Estado do Pará (SAGRI). Pelo acordo estabelecido em março do ano passado também serão doadas semente de cupuaçu, açaí, feijão e arroz.

As sementes serão distribuídas aos produtores familiares interessados. Cada produtor poderá receber até 5 quilos de semente de cada cultura e deverá devolver a mesma quantidade de sementes doadas após a safra, que serão repassadas a outros produtores na safra seguinte. A crescente demanda por áreas produtivas dentro da Resex em decorrência da prática da agricultura de corte e queima, tem impulsionado diversas alternativas pela chefia da unidade de conservação (UC).

Segundo Maurício Santamaria, gestor da Resex Tapajós-Arapiuns, é preciso buscar opções para suprir a necessidade de alimentação e de produção das famílias. "Tentamos diversos tipos de apoio junto a EMATER, SAGRI, secretarias municipais, INCRA e outras entidades. Nesse momento, começamos a colher os frutos desse trabalho. Além da doação das sementes já iniciamos a emissão das declarações de aptidão ao PRONAF, junto ao INCRA. Também existem produtores da Resex recebendo financiamentos de fundos do governo para iniciar a produção e até comercializando seus produtos que são utilizados na merenda escolar e vendidos aos restaurantes populares do Mesa Brasil no município", explica Maurício.

Sobre a Resex

A Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns é uma das unidades de conservação sob gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) mais habitada no bioma Amazônia. Na localidade residem 5.785 famílias, segundo cadastramento recente do Instituto, divididas em 73 comunidades, o que corresponde a aproximadamente 20 mil pessoas.

A crescente demanda por áreas produtivas é pauta preocupante na gestão da UC. Somente em 2011, foram dadas 2.486 autorizações de supressão de vegetação, para implantação de roçados para agricultura familiar, com módulos de até 2 hectares. Estes dados correspondem a 2.728,75 hectares de florestas suprimidas para produção familiar de alimentos na agricultura de subsistência.

Dentre as estratégias do ICMBio para diminuir os índices de supressão de vegetação autorizados a que mais se destaca é o apoio técnico para produção familiar, com objetivo de aumentar a produtividade das áreas de agricultura e desta forma, diminuir a crescente demanda por novas áreas.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/4-geral/2506-resex…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.