VOLTAR

A rebelião dos vaimiris-atroaris

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro-RJ)
04 de jul de 1987

O superintendente executivo regional da Funai, Sebastião Amâncio, definiu como "uma especulação fantasiosa" a notícia de que um grupo de indígenas Waimiri-Atroari teria invadido o posto do órgão na região do Alalaú e tomado cinco funcionários como reféns. Segundo Amâncio, o que ocorreu foi apenas uma reunião da Funai com representantes das duas etnias - Waimiri e Atroari - que dividem a mesma área, a fim de discutir a inundação de parte da reserva pelas águas da represa de Balbina. Amâncio ainda relata que os índios "não são inimigos das mineradoras" presentes em suas terras.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.