VOLTAR

Raposa Serra do Sol poderá ser aberta ao turismo

Folha de Boa Vista - http://folhabv.com.br
11 de set de 2017

A Universidade Federal de Roraima (UFRR), por meio do projeto de extensão "Turismo de Base Comunitária", idealizado pelo Instituto de Geociências (IGEO/UFRR), realizou duas oficinas de "Sensibilização e Planejamento Turístico", a primeira em julho e a mais recente de 06 a 10 de setembro último.

O projeto tem permitido a organização e o planejamento do etnoturismo como uma alternativa econômica entre os índios Macuxi da Raposa que já exploram o artesanato local, comercializado em zonas urbanas.

De acordo com a FUNAI/RR, que esteve presente na ação, apenas duas terras indígenas no País tem a autorização do órgão para implementar as atividades de visitação na dimensão do turismo de base comunitária: a Terra Indígena Pequizal, dos índios Kalapao (MT) e a Terra Indígena Mekragnoti, dos índios Kayapó (PA).

Os impactos ainda estão sendo analisados, uma vez que há muitas orientações quanto ao cuidado e manejo dos resíduos sólidos, a preservação da natureza, o uso das trilhas, a segurança, o atendimento à saúde, dentre outras regulações.

A Comunidade Raposa será a terceira no Brasil e a primeira em Roraima a implantar uma estrutura de turismo, trabalhando na execução de atividades econômicas, atendendo as exigências da IN 003/2015, sobretudo quanto ao atendimento do Plano de Negócios e do Plano de Visitação exigidos.

Em fevereiro de 2018 está prevista mais uma oficina de capacitação e sensibilização na comunidade. Ainda esta semana, a comunidade da Raposa realiza a tradicional festa do Caxiri, evento local, mas aberto ao público que movimenta a economia e dá visibilidade a tradição da comunidade.

As lideranças locais têm mobilizado várias instituições na perspectiva de implementar o modelo de turismo de base comunitária em sintonia a Instrução Normativa da FUNAI, dentre elas, UFRR, UERR, IFRR, UEA, FUNAI, Cactus Amazônia, SEBRAE, Instituto de Geociências (IGEO/UFRR) e Secretaria Municipal de Turismo e Meio Ambiente de Rio Preto da Erva (AM).

VI ETCA

As atividades de campo do projeto de extensão da UFRR realizadas na comunidade da Raposa, são resultados do VI Encontro de Turismo Comunitário (VI ETCA) realizado no início deste ano na UFRR, no auditório do PRONAT/UFRR. O evento organizado em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) permitiu a membros e lideranças da comunidade, a articulação com várias instituições e entidades parceiras no trabalho em prol do planejamento do turismo local.

O diretor do IGEO/RR, professor Antonio Veras, afirma que os resultados das oficinas de extensão têm sido positivos. "O trabalho de identificação das trilhas, com os primeiros socorros, a elaboração dos manuais para os visitantes e outras ações mostram o interesse da comunidade e o nível de profissionalismo que pretendemos alcançar. A UFRR com este projeto cumpre seu papel, sobretudo, na extensão universitária que leva a instituição até a comunidade para esta troca de experiência", destaca.

Estiveram presentes também na abertura das atividades, o reitor da UFRR, professor Jefferson Fernandes e o pró-reitor de Assuntos Estudantis e Extensão, professor Vladimir Souza que tem dado apoio ao trabalho iniciado com o IV ETCA, professores da UEA, além de bolsistas e alunos do Programa de pós-graduação em Geografia (PPGEO/UFRR) e do programa de pós-graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação (PROFNIT/UFRR), a equipe de comunicação institucional da UFRR e acadêmicos de Turismo da Universidade Estadual de Roraima (UERR).

http://folhabv.com.br/noticia/Raposa-Serra-do-Sol-podera-ser-aberta-ao-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.