VOLTAR

Rangel critica ação indigenista do clero

O Estado de S.Paulo (São Paulo - SP)
28 de dez de 1976

O ministro Rangel Reis afirmou que "a posição da Igreja Católica é sonhadora, feudal e atrasada com relação aos índios" e que não acredita na boa vontade dos missionários, concluindo ser contrário à participação de missões religiosas no trabalho junto aos povos indígenas. Rangel afirmou ainda que as metas da política indigenista do Ministério do Interior são a emancipação progressiva dos indígenas, o afastamento das missões religiosas das terras indígenas e a reelaboração da educação indígena, acabando com o ensino bilíngue.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.