VOLTAR

Quem sonha não morre

O Globo (Rio de Janeiro - RJ)
Autor: SILVA, Marina
22 de dez de 1998

Dez anos após a morte de Chico Mendes, sua presença esteve junto com os avanços em torno da defesa da floresta. Apesar do Estado e do mercado, foi possível conseguir aliados dentro e fora do Brasil, na defesa do desenvolvimento sustentável.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.