VOLTAR

Queimadas atingem terras indígenas em Nobres

24 Horas News-Cuiabá-MT
23 de jun de 2003

Mais 357 focos de calor foram registrados na tarde de ontem pelo satélite NOAA-12 durante sua passagem pela Amazônia Legal. No estado de Mato Grosso foram detectados 302 pontos de calor em áreas desflorestadas e terras indígenas, que entraram a partir de ontem em alerta verde. No Maranhão, houve registro de 10 focos, no Tocantins, 36 e no Pará, 9.

A incidência de queimadas em terras indígenas ficou mais evidente ontem, com registros de nas reservas de Bakairi, Naruwoto e Santana, em Nobres. Essas áreas foram colocadas sob Alerta Verde pela Gerência de Monitoramento e Análise de Risco do Proarco, do Ibama. A reserva indígena de Paresi saiu hoje Alerta Verde, com a extinção do foco na área.

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) continuava hoje, pela manhã, em Alerta Vermelho, que deverá ser suspenso nas próximas horas diante da informação de que o incêndio que persistia no interior do parque foi controlado. Uma brigada do Ibama ainda permanece no local fazendo o rescaldo, para evitar nova propagação.

Os Parques Nacionais de Grande Sertão Veredas (MG) e das Nascentes do Rio Parnaíba (PI) e a Reserva Biológica de Tinguá (RJ) ainda continuam sob Alerta Amarelo, enquanto equipes do Prevfogo monitoram os locais onde foram detectados possíveis incêndios.

O Parque Nacional de Serra da Canastra (MG) saiu hoje do estado de Alerta Amarelo, depois de combatido o foco de incêndio apurado pelo satélite NOAA-12. Há indícios, detectado pelo satélite, de focos de incêndio na zona tampão (região limítrofe) externa da unidade, mas em área que não oferece risco para o parque.

NOMENCLATURA - Alerta Verde (Qualquer foco de calor identificado em área florestal ou dentro dos limites de Áreas Indígenas, Alerta Amarelo (Focos de calor em área florestal persistente por 36 horas com indícios positivos da verificação visual ou por mais de 36 horas independente de indícios visuais e também focos de calor detectados dentro dos limites ou nas proximidades de Unidades de Conservação) e Alerta Vermelho ( Qualquer incêndio florestal confirmado).

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.