VOLTAR

Professora indígena da etnia Macuxi morre de Covid-19 em RR

G1 - https://g1.globo.com
Autor: Suzanne Oliveira
22 de mai de 2020

Bernita Miguel, de 52 anos, foi o terceiro caso de morte de indígena informado pelo CIR. Mais de 100 indígenas já morreram em todo o país.

A professora indígena da etnia Macuxi, Bernita Miguel, de 52 anos, morreu nesta quinta-feira (21), vítima do novo coronavírus em Roraima, informou o Conselho indígena de Roraima (CIR).

Bernita Miguel lecionava a língua Macuxi na Escola Estadual Indígena Artur Pinto na comunidade Nova Esperança, na região de São Marcos, no município de Pacaraima, ao Norte de Roraima.

Procurada, a Secretaria de Saúde (Sesau) não se manifestou sobre o caso.

Ela também cursava licenciatura intercultural no Instituto Insikiran da Universidade Federal de Roraima (UFRR).

"A comunidade acadêmica do Insikiran se solidariza e expressa suas sinceras condolências aos familiares e amigos", diz trecho de nota publicada pelo Instituto Insikiran.

Esta é a terceira vez que o conselho informa a morte de um indígena no estado de Roraima. As outras duas vítimas foram os adolescentes Alvanei Xirixana, de 15 anos, da etnia Yanomami e a Macuxi, Raquel Raposo, de 17 anos.

Em nota, o CIR pediu à Secretaria de Saúde do Índio (Sesai) e à Fundação Nacional do Índio (Funai) que apresentem planos emergenciais de apoio às comunidades no combate ao coronavírus.

A Hutukara Associação Yanomami de Roraima também divulgou nota alertando para o avanço do coronavírus entre indígenas e cobrando medidas do governo para conter a disseminação da doença nas comunidades

https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/2020/05/22/professora-indigena-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.