VOLTAR

Preso há 3 anos, índio pode ser vítima de crime

Gazeta (Cuiabá - MT)
09 de dez de 1979

Altamir Ribeiro Cruz, indígena Tupiniquim e morador de Pau-Brasil, no município de Aracruz, foi preso há três anos acusado de participar de um assassinato em um canteiro de obras da Aracruz Celulose, quando trabalhava para essa empresa. Apenas agora a Funai ficou ciente da situação, quando foi comprovada a inocência de Altamir, após o verdadeiro culpado ter confessado o crime. Mesmo assim, o índio continua preso e com previsão de ser solto no final do ano. Sua mulher morreu de "tristeza" e seus quatro filhos passam necessidade, sob os cuidados apenas da avó. Altamir e todos os Tupiniquim de Pau-Brasil afirmam que isso é culpa dos brancos.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.