VOLTAR

Presidente da Funai participa da II Assembleia Geral dos Povos Indígenas de Mato Grosso

Funai funai.gov.br
30 de out de 2017

O Presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, participou na última quinta-feira (26) da II Assembleia Geral dos Povos Indígenas de Mato Grosso, na Aldeia Rio Verde, TI Parecis. O objetivo principal do evento foi eleger a nova Diretoria da FEPOIMT (Federação dos Povos e Organizações Indígenas de Mato Grosso), além da indicação de candidatos indígenas para concorrer a deputados estaduais e federais nas eleições de 2018. Entre os convidados, estavam os prefeitos de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado, e de Tangará da Serra, Fábio Junqueira, representantes de ONGs, DSEI e empreendedores locais. A cerimônia foi marcada por cânticos e danças tradicionais, além de abordar assuntos de interesse das populações indígenas como agricultura familiar, REDD+ e a PEC 215.

Durante o evento, os participantes elogiaram a atuação contígua da Funai no estado de MT. É a segunda visita do presidente na região em menos de quatro meses. Durante seu discurso, Franklimberg destacou o art. 7o da Convenção 169 da OIT, que assegura aos indígenas o direito de definir seu próprio desenvolvimento econômico, ressaltando que a Funai está à disposição para ajudá-los nesse processo.

"Gostaria de parabenizar a iniciativa da FEPOIMT e agradecer o apoio dos parceiros. Desejo que os objetivos almejados nessa Assembleia sejam alcançados, e, no que depender de nós, daremos os devidos encaminhamentos às demandas referentes à Brasília", afirmou Franklimberg.

FEPOIMT

A Federação dos Povos e Organizações Indígenas de Mato Grosso representa 43 terras indígenas no Estado, com modelo de gestão próprio, e realiza articulações no âmbito nacional e internacional, atuando na esfera parlamentar, econômica e sócio cultural.

http://www.funai.gov.br/index.php/comunicacao/noticias/4581-presidente-…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.