VOLTAR

Porto Seguro vive o contraste do turismo com a pobreza dos índios

A Tarde
28 de abr de 1996

Passadas as comemorações do Dia do Índio e do Descobrimento do Brasil, a região de Porto Seguro volta ao seu normal, que é a exploração única da atividade turística. Os índios tornam-se meros coadjuvantes de um processo que tornou o lugar o segundo maior pólo turístico do Nordeste. A região exibe ares de primeiro mundo, apesar dos contrastes com a pobreza dos pataxó, que aos poucos rejeitam a vida indígena. A notícia apresenta este cenário contraditório, entre hoteis de luxo e as dificuldades enfrentadas pelo povo indígena.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.