VOLTAR

Polos da Operação Corta Fogo são inaugurados em Campos do Jordão

Fundação Florestal - http://fflorestal.sp.gov.br/
05 de abr de 2016

Com os polos, 14 Unidades de Conservação do Estado, num total de 65 mil hectares, passam a contar com estrutura e procedimentos para prevenção e respostas rápidas no combate a incêndios florestais

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA) inaugurou nesta sexta-feira (01/04) os três polos da Operação Corta Fogo de proteção às unidades de conservação do Estado de São Paulo. A ação aconteceu no Parque Estadual Campos do Jordão, que sedia um dos polos e está comemorando seus 75 anos de criação. Juntos, os três polos receberam investimentos de R$ 16 milhões da Câmara de Compensação Ambiental.

"É importante que esta unidade de conservação, tão importante em nossa história, esteja adequadamente protegida de uma de suas principais ameaças: o risco de incêndios na estiagem", apontou a secretária Patrícia Iglecias. "Com a inauguração dos polos regionais, sendo um deles aqui no Parque Campos do Jordão, vamos proteger cerca de 65 mil hectares vegetação", completou a secretária.

Os polos se localizam nos parques estaduais Campos do Jordão, Juquery e Porto Ferreira, e no total abrangerão 14 unidades de conservação. O Plano de Trabalho para Implantação de Sistema de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais nos três Polos foi aprovado em 2015 na Câmara de Compensação Ambiental da SMA, com o objetivo de prover estrutura e procedimentos para respostas rápidas a incêndios florestais nas áreas protegidas estrategicamente localizadas em regiões de maior risco a incêndios, bem como aquelas com histórico significativo de ocorrências. As ações são complementares ao planejamento e estratégia já adotados no âmbito da Operação Corta Fogo, visando a melhoria das UCs na prevenção, combate e monitoramento de incêndios, e apoio aos demais órgãos que atuam junto à Operação.

Os polos estão sendo equipados como 11 conjuntos de combate a incêndios florestais para pick-up; 05 tratores com implementos agrícolas para utilização na manutenção de estradas e aceiros (pá dianteira, lamina traseira e grade aradora) e para o combate a incêndios florestais (carreta-tanque de 4.000 litros com canhão monitor); 255 kits de EPI's de combate a incêndios (macacão, bota anti-chamas, luvas e máscaras respiradoras); 140 enxadas; 140 facões; 24 tendas para ações de prevenção e educação ambiental; 14 câmeras fotográficas para registro de incêndios; e 290 lanternas de cabeça com iluminação do tipo LED. O investimento total é de R$ 16,147.280,00.

"Fico muito feliz de saber que Campos do Jordão terá essa proteção em uma área tão importante do nosso município" comemorou o prefeito Fred Guidoni, que destacou a importância do parque para toda a região. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Ambiental, parceiros da Operação Corta Fogo, também participaram do evento na tarde desta sexta-feira.

Operação Corta Fogo
Em 2015, a Operação Corta Fogo apresentou queda de quase 60% dos focos de queimadas e incêndios no Estado de São Paulo, do ano de 2014 para 2015. Ou seja, de 4.717 para 1.918 focos. As campanhas de prevenção/conscientização foram intensificadas e houve um aprimoramento da Operação com os Planos de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais das Unidades de Conservação e também com o uso de aeronaves nas ações de combate a incêndios em coberturas vegetais. A meta para 2016 é manter o número de focos de incêndio abaixo de 2.926 .

Organização dos polos do Corta Fogo

Campos do Jordão:
Parque Estadual Campos do Jordão
Parque Estadual Mananciais Campos do Jordão
Monumento Natural Estadual Pedra do Baú

Polo Juquery:
Parque Estadual Juquery
Parque Estadual Cantareira
Parque Estadual Jaraguá
Parque Estadual Itapetinga
Parque Estadual Itaberaba
Monumento Natural Estadual Pedra Grande

Polo Porto Ferreira:
Parque Estadual Porto Ferreira
Parque Estadual Vassununga
Parque Estadual Furnas do Bom Jesus
Estação Ecológica Jataí
Estação Ecológica Ribeirão Preto

http://fflorestal.sp.gov.br/2016/04/05/polos-da-operacao-corta-fogo-sao…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.