VOLTAR

Políticos usam invasão para obter votos

A Crítica (Manaus-AM)
22 de set de 1996

O Governo Federal encontra dificuldades para resolver o caso da Fazenda Suiá-Missu, disputada por posseiros e índios Xavante. A terra foi tirada dos indígenas nos anos 60 pelo próprio governo, através do Serviço de Proteção ao Índio, que levou os índios para outras reservas. Os Xavante nunca se adaptaram, e uma consequência imediata foi o aumento da mortalidade. Com a intenção de colonizar o interior do país, o governo distribuía títulos de propriedade a despeito da presença de populações tradicionais. Em 1992, porém, durante a ECO-92 a empresa petrolífera italiana Eni Agip, que tinha a posse da terra, anunciou sua devolução aos indígenas. Sem jamais ter sido recuperada pelos indígenas, a área foi imediatamente invadida por posseiros, com patrocínio de grandes fazendeiros e políticos locais.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.