VOLTAR

Polícia abre inquérito para apurar danos ambientais em reserva de Nova Mamoré, RO

G1 - https://g1.globo.com
Autor: Fabiano do Carmo
29 de jul de 2019

Cerca de 300 cabeças de gado foram encontradas dentro do Parque Guajará-Mirim; há 351 hectares de floresta desmatados. Suspeitos devem depor nesta semana.

Por Fabiano do Carmo, G1 Guajará-Mirim e Região

29/07/2019 17h32 Atualizado há 3 dias

A Polícia Civil de Nova Mamoré (RO) informou, nesta segunda-feira (29), que abriu um inquérito para apurar danos ambientais causados em uma unidade de conservação na Zona Rural do município.

Conforme a corporação, cerca de 300 cabeças de gado foram encontradas dentro do Parque Estadual Guajará-Mirim durante uma operação no local iniciada no último dia 19 de julho, além de 351 hectares de floresta desmatada.

A ação contou com servidores da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental de Rondônia (Sedam-RO) e do Centro de Operações Especiais (COE), além das polícias Civil e Militar.

De acordo com um boletim de ocorrência registrado no último fim de semana - período que os investigadores retornaram da ação -, os agentes seguiram primeiro à propriedade de um homem, de 30 anos, que fica perto da reserva. No local, policiais encontraram uma porteira que dá acesso à área de proteção ambiental.

Depois, poucos metros da porteira, os investigadores se depararam com cerca de 300 cabeças de gado. Além disso, constataram que uma parte da unidade de conservação estava desmatada. Divisórias de pastagens foram feitas no local.

O dono dos animais foi identificado, já que o gado estava marcado em nome de um suspeito de 30 anos.

Ainda na área de proteção, os policiais encontraram um trator sem marca ou qualquer outro meio de identificação por ausência de veículos para fazer a remoção da maquina o trator ficou na região.

Após a saída da polícia, suspeitos não identificados fizeram a remoção do veículo. A corporação, assim que notou que o trator havia sido removido, chegou a fazer diligencias, mas o veículo não foi encontrado.

Segundo informações do registro policial, a área desmatada foi de 351 hectares. Até o momento, ninguém foi preso.

A Polícia Civil reiterou que todos os citados na ocorrência serão chamados à Delegacia de Policia Civil nos próximos dias para prestarem depoimento. O delegado à frente das investigações, Rogério Pereira, mencionou que o trator ainda não foi achado.

https://g1.globo.com/ro/guajara-mirim-regiao/noticia/2019/07/29/policia…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.