VOLTAR

Pilotos da Quinta Quinô não estão detidos

Folha de Boa Vista (Boa Vista - Roraima)
30 de nov de 1985

Foi aberto inquérito para apurar responsabilidades do flagrante que o delegado regional da Funai presenciou quando um avião da empresa de táxi aéreo, Quinta Quinô, jogava gêneros alimentícios na região do Apiaú para propiciar a permanência de garimpeiros na área indígena Yanomami. A atividade já foi proibida e ainda não se sabe quem teria contratado o serviço, mas os pilotos não foram detidos.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.