VOLTAR

PF vai requisitar reforço à eleição

Diário de Cuiabá - www.diariodecuiaba.com.br
Autor: Francis Amorin
06 de ago de 2008

As eleições municipais deste ano terão uma atenção especial da Polícia Federal na cidade de Barra do Garças. Reforços serão solicitados e equipes móveis criadas para combater os excessos dos candidatos e cabos eleitorais envolvidos diretamente no processo eleitoral. Os crimes eleitorais cometidos nas duas últimas eleições serviram de alerta ao delegado Éder Magalhães, que já está tomando medidas necessárias para garantir a normalidade do pleito. Outros municípios da região do Araguaia também serão "vigiados" pela PF.

Com uma área de abrangência composta por mais de 30 municípios, a Polícia Federal terá um papel importante nas eleições deste ano no registro de flagrantes e apuração de crimes eleitorais eventualmente praticados por candidatos ou cabos eleitorais. Segundo o delegado Éder, 50 policiais federais serão requisitados à Superintendência da PF, em Cuiabá, para auxiliar o efetivo local. O reforço será destinado também às terras indígenas localizadas em Barra do Garças, Nova Xavantina, Campinápolis, Água Boa e Canarana.

De acordo com o delegado, os fatos registrados nas últimas eleições, com prisão em flagrante e instauração de inquéritos já antecipam uma eleição complicada em Barra do Garças, o principal pólo da região. "Eu não acompanhei a eleição de 2004, mas o número de inquéritos instaurados prevê que vamos ter problemas", antecipa. Éder Magalhães informou que equipes serão criadas para o auxílio da Justiça Eleitoral na lisura do processo eleitoral. Duas equipes terão atuações permanentes, uma itinerante, para percorrer os municípios da região e uma com base na Delegacia da PF.

"Todos os delegados, agentes e escrivães estarão envolvidos nas eleições deste ano. A PF será atuante durante o período de campanha, e mais ainda no dia 5 de outubro", relatou Éder Magalhães. Segundo ele, a PF atuará nos flagrantes e encaminhará os casos denunciados à Justiça Eleitoral para que seja requisitada a instauração de inquérito policial. Até ontem, a Polícia Federal já tinha registrado (números ainda não-divulgados pela delegacia de Barra) vários inquéritos por compra de votos e inscrição fraudulenta de eleitores.

INDÍGENAS - Além do perímetro urbano, a Polícia Federal vai designar equipes móveis para acompanhar o processo eleitoral nas aldeias indígenas. Policiais federais estarão fazendo parte das equipes da Justiça Eleitoral que atuarão nos locais de votação instalados nas terras indígenas. As aldeias de Barra, Nova Xavantina, Campinápolis, Água Boa e Canarana serão fiscalizadas durante a votação no dia 5 de outubro.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.