VOLTAR

PF prende secretario de Habitacao de Cuiaba e mais 17 pessoas suspeitas de grilagem

FSP, Brasil, p.A12
30 de nov de 2005

PF prende secretário de Habitação de Cuiabá e mais 17 pessoas suspeitas de grilagem
A Polícia Federal prendeu ontem o secretário municipal de Habitação de Cuiabá, Oscar Soares Martins, 44, e outras 17 pessoas em operação contra grilagem e desmatamento em uma área indígena isolada, no município de Colniza (MT), na divisa com o Amazonas.
O juiz Julier Sebastião da Silva, de Cuiabá, decretou a prisão temporária (por cinco dias) de 75 pessoas, entre "empresários, madeireiros, grileiros, pistoleiros e membros de associação de Colniza". Batizada de Operação Rio Pardo, em referência à terra indígena, o juiz informou que o caso é desdobramento da Operação Curupira, de combate ao desmatamento, que resultou, em junho, na prisão de mais de 80 pessoas -incluindo diretores do Ibama e da Sema (Secretaria do Meio Ambiente) de Mato Grosso.
A área Rio Pardo tem 53 mil hectares e foi interditada pela Funai (Fundação Nacional do índio) em 2001, após a descoberta de que na região vive um povo indígena ainda isolado, conhecido como "baixinhos". Segundo a acusação do MPF (Ministério Público Federal), a área foi invadida por grileiros que buscam tomar posse das terras, extrair madeira e exterminar os "baixinhos", perseguidos com armas de fogo e até bombas.
A PF informou que grileiros comercializam lotes de 499 hectares na área e que a operação envolveu 120 policiais federais, que cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo.

FSP, 30/11/2005, p. A12

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.