VOLTAR

PF prende 20 por invasao de area indigena em MT

O Globo, O Pais, p.13
30 de nov de 2005

PF prende 20 por invasão de área indígena em MT
Anselmo Carvalho Pinto
A Polícia Federal prendeu 20 pessoas e ainda procura mais 57 por envolvimento na invasão de uma área indígena em Colniza, no noroeste de Mato Grosso. Entre os presos está o secretário de Habitação de Cuiabá, Oscar Martins. A PF investiga denúncias de genocídio dos índios da etnia tupi kawahib, que vivem isolados dos brancos nas terras invadidas. Eles podem ter desaparecido com a ação de grileiros e madereiros.
A Operação Rio Pardo, realizada em sete estados, foi provocada por uma denúncia da Funai de que integrantes da Associação dos Proprietários Rurais de Colniza estariam patrocinando o loteamento de uma área onde a Funai está fazendo um trabalho de aproximação com índios isolados, próximo ao Rio Pardo.
Segundo a denúncia, 53 mil hectares estariam sendo divididos em lotes de 499 hectares. As investigações concluíram que a associação estaria arrecadando recursos e contratando homens para demarcar lotes e destruir vestígios da ocupação indígena, o que impedia a aproximação e o reconhecimento da etnia, inicialmente identificada como tupi kawahib.
A operação ocorre em sete cidades de Mato Grosso, além de Goiás, Santa Catarina, Paraná, Rondônia, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

O Globo, 30/11/2005, p. 13

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.