VOLTAR

Pesquisador critica propostas econômicas "de cima para baixo"

Diário de Cuiabá
Autor: Anselmo Carvalho Pinto e Camila Bini
14 de mai de 1998

O pesquisador do Centro de Estudos e Pesquisas do Pantanal, Amazônia e Cerrado, Gilton Mendes, criticou as propostas de atividades econômicas em comunidades indígenas feitas pelo branco.
Embora desativadas, as torres da Eletronorte construídas em 1973 na reserva Tadarinama continuam ocupando seus 4,2 km de extensão. Os Bororo reivindicam indenização pela construção indevida em suas terras.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.