VOLTAR

Pelo segundo dia consecutivo, trem da Vale não faz viagem de BH ao ES

G1 - www.g1.globo.com
15 de Nov de 2015

O trem com passageiros que faria a viagem de Belo Horizonte ao Espírito Santo não saiu da estação, na capital mineira, às 7h30 deste domingo (15). Foi o segundo dia consecutivo que houve o cancelamento. A informação foi confirmada pela assessoria de impresa da Vale.

Um grupo de índios Krenak que vive na região da divisa entre Minas Gerais e Espírito Santo bloqueou na manhã deste sábado (14) a linha férrea. Eles reclamam da sujeira que tomou o Rio Doce depois que duas barragens de rejeito da Samarco Mineradora, cujos donos são a Vale e a BHP Billiton, romperam em Mariana, no dia 5 de novembro.

O 'mar de lama' sujou a água, interrompendo o abastecimento na região. A tragédia também comprometeu a vida aquática. Centenas de peixes morreram. O bloqueio era feitoa em Resplendor, na Região do Vale do Rio Doce.

Em Tumiritinga, também na Região do Vale do Rio Doce, cerca de 100 manifestantes colocaram fogo em árvores e pneus e também bloquearam a linha férrea.

Neste domingo, a assessoria de imprensa da Vale reiterou o que havia dito no sábado e informou que o bloqueio começou por volta das 16h desta sexta-feira (13). Segundo a empresa, com a ocupação, "as operações de carga e de passageiros estão paralisadas por tempo indeterminado e está prejudicado o apoio à distribuição de água para outras comunidades". A Vale disse ainda que mantém o "canal de comunicação aberto com as comunidades, mas repudia quaisquer manifestações violentas que coloquem em risco seus empregados, passageiros, suas operações".

Os passageiros afetados vão poder remarcar a passagem ou solicitar reembolso no prazo de 30 dias. Outras informações pelo Alô Ferrovias (0800 285 7000).

http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2015/11/pelo-segundo-dia-conse…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.