VOLTAR

Para líder xavante, Rangel procura manter ignorância

O Estado de São Paulo (São Paulo-SP)
04 de jan de 1977

Em Cuiabá, a liderança Mário Juruna, dos Xavante, criticou as declarações do ministro do Interior Rangel Reis, que indicou que pretende impedir as missões religiosas de continuarem atuando junto às comunidades indígenas.
Juruna também condenou a política de rápida inclusão do indígena na sociedade nacional, outra ideia defendida por Rangel.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.