VOLTAR

Padre denuncia crime contra os Cintas Largas

O Globo (RJ)
28 de mar de 1973

O padre Tomás de Aquino Lisboa, que deveria manter contato com um grupo de Cinta Larga para a construção de uma estrada municipal em Aripuanã, disse que desistiu de sua missão por considerar a estrada criminosa e destinada a atender os interesses do seringalista Antonio Junqueira, responsável pelo massacre de vários grupos Cinta Larga.
A notícia trata, ainda, de duas novas frentes de atração lançadas pela Funai no Amazonas e no Pará, em função dos trabalhos de abertura da Perimetral Norte (BR210).

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.