VOLTAR

Paciência kambiwás está por um triz

Diário de Pernambuco
Autor: Roziane Fernandes
28 de abr de 1992

Durante muitos anos, os índios Kambiwá assumiram uma posição de não-confronto quando o interesse de fazendeiros e posseiros por suas terras anunciavam derramamento de sangue. Hoje o grupo acha que a postura pacífica foi confundida com passividade e ameaça até guerrear para reaver suas terras. Os Kambiwá passam fome, sofrem com a escassez de água e estão em frequente conflito com os posseiros.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.