VOLTAR

Os médicos dos ianomamis

O Estado de S. Paulo (São Paulo - SP)
06 de dez de 1990

Médicos, enfermeiros e alunos da Escola Paulista de Medicina partirão para mais um missão no Alto do Xingu, na Amazônia, onde pretendem tratar de índios. A EPM conquistou tanta confiança que foi procurada por tribos mais distantes. Uma jovem ianomami, grávida de oito meses, chegou ao hospital em coma após ser picada por uma cobra. Com ajuda da Funai, viajou 5.500 km para ser salva e ter o filho em São Paulo.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.