VOLTAR

Os krenaques já pescam no Iatu. Como antigamente

Estado de Minas
30 de mai de 1980

As três famílias Krenak que fugiram da Fazenda Guarani receberam alimentos que garantirão sua sobrevivência por mais tempo no antigo posto indígena de Resplendor, às margens do Rio Doce, onde viveram seus antepassados. Os fazendeiros deixaram de molestá-los, e a população local os ajuda com ferramentas. Além disso, depois de terem passado oito anos no município de Carmésia, onde não há rio, voltaram a pesquisar no Iatu, o Rio Doce. Agora só falta a posição oficial da Funai, para que possam permanecer na área.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.