VOLTAR

ONG indígena se defende de acusação

Diário do Pará - http://diariodopara.diarioonline.com.br/
26 de jan de 2012

A Associação Indígena Agitasi, uma das organizações citadas em reportagem publicada pelo DIÁRIO no último domingo, por ter recebido recursos da Secretaria Municipal de Saúde de Belém em 2010 (R$ 1.971.000,00) para prestar serviços de assistência indígena em outros municípios, não nega ter recebido a verba.

Segundo a entidade, o convênio 002/2009 é exclusivamente para contratação de recursos humanos para o Distrito Sanitário Especial Indígena Guamá Tocantins/Ministério da Saúde (Dsei Guatoc). "Não há no plano de trabalho nenhum outro tipo de rubrica que envolva compras, obras ou qualquer outro tipo de licitação. As despesas são somente para pagamento de salários e obrigações contábeis decorrentes destas contratações", diz trecho de nota enviada ao jornal. Segundo a Agitasi, o convênio foi fruto de reuniões com os diversos secretários de Saúde que passaram pela Prefeitura de Belém desde 2006, onde estes recursos vinham se acumulando. "A associação recebeu realmente o valor citado na reportagem. Em torno de 1,9 milhão. Todos os funcionários são contratados via CLT, com a anuência do Dsei Guatoc, que solicita a demanda de pessoal para executar ações e serviços de saúde na Casa do Índio em Belém e na sede do Dsei, incluindo seus polos bases".

Ainda segundo a entidade, "todos os funcionários existem, possuem documentos colocados na prestação de contas e estarão à disposição de quem quiser para arguição". De acordo com a ONG, não procede a informação de que o dinheiro está sendo gasto em Capitão Poço. "Apenas a sede da ONG fica em Capitão Poço".

http://diariodopara.diarioonline.com.br/N-149983-ONG+INDIGENA+SE+DEFEND…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.