VOLTAR

Oficina prepara moradores de reservas para atuarem como agentes ambientais voluntários no AM

G1 - http://g1.globo.com/
Autor: G1 AM
12 de mar de 2019

Oficina prepara moradores de reservas para atuarem como agentes ambientais voluntários no AM
12/03/2019 14h05

Por G1 AM

Desde 2013, cerca de 300 pessoas já passaram por oficinas de capacitação do programa.

Habitantes da floresta, elas e eles ajudam na conservação da floresta amazônica e estão crescendo em número: em fevereiro, mais de 80 pessoas participaram da 8ª Oficina de Formação de Agentes Ambientais Voluntários (AAVs) no Estado do Amazonas.

A edição mais recente, realizada entre os dias 13 e 15 na comunidade Sítio Fortaleza, alcançou moradores das reservas Mamirauá e Amanã e municípios vizinhos, na região central do estado. As oficinas são promovidas pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA), com apoio do Instituto Mamirauá.

Para a proteção do meio ambiente, é preciso uma parceria eficiente entre gestão pública, órgãos especializados e a sociedade organizada. Os Agentes Ambientais Voluntários (AAVs) são pessoas das comunidades rurais, habilitadas e credenciadas pela SEMA, que realizam atividades de educação, proteção e sensibilização ambiental.

Os agentes não possuem poder de fiscalização, mas é atribuição dessa categoria comunicar as entidades fiscalizadoras sobre a ocorrência de infrações dentro ou no entorno de unidades de conservação ambiental e em demais áreas de interesse de proteção.

"A importância do agente ambiental é a de ser um agente de informação, que sensibiliza e mobiliza pessoas da região para as questões do meio ambiente", diz Paulo Roberto e Souza, técnico do Programa de Gestão Comunitária do Instituto Mamirauá.

Oficinas capacitaram centenas de agentes

Desde 2013, cerca de 300 pessoas já passaram por oficinas de capacitação do programa. Essa é uma das fases da formação de um Agente Ambiental Voluntário, que também compreende a mobilização; avaliação e monitoramento; o credenciamento e a atualização.

Nas oficinas, que têm duração média de dois a três dias, são divulgados conteúdos sobre o funcionamento de unidades conservação, legislação atual, e educação ambiental. Ao final, os participantes elaboram um plano de trabalho que deve ser desenvolvido nas suas comunidades de origem.

O resultado desse trabalho será analisado pelos organizadores em uma viagem de avaliação pelas reservas Mamirauá e Amanã, entre 24 e 27 de abril. Os participantes aprovados receberão a credencial de Agente Ambiental Voluntário no dia 15 de maio.

Agentes participam de momento de "reciclagem"

Ainda em fevereiro, nos dias 16 e 19 a 20, foi a vez de agentes veteranos passarem por oficinas de atualização. A primeira delas também aconteceu na comunidade Sítio Fortaleza, Reserva Mamirauá, e a outra foi sediada na comunidade Santa Tereza do Cubuá, na Reserva Amanã.

As oficinas de atualização são realizadas periodicamente. AAVs formados são convidados a participar para receberem informações importantes para continuarem o trabalho de proteção ambiental junto com suas comunidades.

"São reforçados conteúdos para melhorar a capacidade de gestão desses agentes, como a elaboração de relatórios e princípios de trabalho em equipe", informam Paulo Roberto e Souza.

A formação e atualização de Agentes Ambientais Voluntários no Amazonas é apoiada pelo Instituto Mamirauá, com financiamento do Fundo Amazônia, cujos recursos são geridos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

As ações fazem parte do projeto "Mamirauá: Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade em Unidades de Conservação" (BioREC). Saiba mais.

https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2019/03/12/oficina-prepara-mor…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.