VOLTAR

O último dos Canoeiros não desiste da vida

Correio Braziliense
08 de abr de 1988

Garimpeiros brancos perseguiram implacavelmente, anos a fio, o povo Avá-Canoeiro. Na fuga, índias grávidas matavam o feto, para escapar ao genocídio. O pequeno Trumak, de um ano e dois meses, escapou dos garimpeiros e duas vezes da morte por pneumonia.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.