VOLTAR

O dia clareia, os índios dormem. Vai começar o massacre.

O Estado de São Paulo
Autor: Marcos Faerman
28 de mai de 1974

Foi numa manhã de 1963. Vieram os tiros e os índios caíram mortos ou fugiam feridos para a floresta. Ramiro Costa, preso por causa do massacre do Paralelo Onze, conta a história.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.