VOLTAR

Novo Parque Nacional em Santa Catarina PN do Campo dos Padres

www.redeprouc.org.br
24 de jan de 2007

O Ministério do Meio Ambiente está concluindo a proposta de criação do Parque Nacional do Campo dos Padres, em Santa Catarina.

O Campo dos Padres, no leste catarinense, é considerado um ecótono, ou seja, um lugar de transição onde diferentes ecossistemas se encontram. Na região existe floresta de araucária, campo sulino e matas nebulares, três ecossistemas pertencentes à Mata Atlântica, o mais devastado dos biomas brasileiros. Por seu relevo irregular, o parque de 62 mil hectares é um dos poucos remanescentes, mas cercado de atividades agrícolas, pecuária e mineração. Após a criação da unidade de conservação, a área será utilizada exclusivamente para pesquisa científica, educação ambiental e turismo, gerando uma renda alternativa para os municípios próximos.

Seu potencial turístico é garantido não só pela beleza cênica, rios e cachoeiras, mas também por ser um dos pontos do país onde ocorre precipitação de neve no inverno. A alta altitude faz com que seja uma das regiões mais frias do Brasil, e em seus limites fica o ponto mais alto de Santa Catarina, o Morro da Boa Vista, com 1.827 metros de altitude. Além do turismo, será possível que sejam pesquisadas espécies (animais e vegetais) ainda desconhecidas e as ameaçadas de extinção.

Como em todas as outras Unidades de Conservação, a sua criação (que ainda não está concluída) sofreu impedimentos. No caso do PN Campos dos Padres, agricultores locais, querendo assegurar suas atividades agrícolas, conseguiram uma liminar na Justiça, alegando estudo técnico insuficiente, o que suspendeu temporariamente o prosseguimento do processo de criação No entanto, o Ministério do Meio Ambiente recorreu e, assim que a liminar cair, a proposta será enviada à Casa Civil.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.