VOLTAR

Nova rodovia encurta 30 km de Cuiabá até Chapada dos Guimarães e deve ser incluída no Prodetur

Olhar Direto - http://www.olhardireto.com.br
Autor: Ronaldo Pacheco
05 de Jul de 2015

Enquanto a batalha ambiental destinada à autorização para a duplicação da Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251) não tem data para terminar, o governo trabalha na aprovação do novo trecho da MT-030 ligando Cuiabá até Chapada dos Guimarães, com uma redução de 30 quilômetros em comparação ao trajeto atual, que é de cerca de 66 quilômetros. E, para ampliar as perspectivas, o Estado tenta incluir o novo trecho no Programa Regional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur).

A proposta apresentada pelo primeiro-secretário da Assembleia Legislativa deputado Ondanir Bortolini "Nininho" (PR), com o presidente, deputado Guilherme Maluf (PSDB), passou a ser analisada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), como rota alternativa à MT-251, construída na decadas de 1970 e hoje totalmente saturada.

Nininho entende que o incremento do novo projeto é necessário, já que Chapada dos Guimarães tende a crescer vertiginosamente, nos próximos anos. "Vamos acompanhar de perto estes estudos para que consigamos essa verba federal, porque, com certeza, na Baixada Cuiabana não tem uma obra mais importante ligada ao turismo e à segurança nas estradas do que essa rota alternativa pela MT-030", avaliou ele. "Afinal de contas, é do domínio público que é impraticável a duplicação da MT-251, no curto prazo, por conta de impactos ambientais", defendeu o primeiro secretário da Assembleia.

Guilherme Maluf pediu aos secretários Marcelo Duarte, de Estado de Infraestrutura e adjunto de Desenvolvimento do Turismo, Luis Carlos Nigro, para que realizem os últimos estudos para a viabilização do trecho.

"Estivemos na audiência com os secretários, atendendo um convite do deputado Nininho, para pedirmos celeridade no processo e desta forma usufruir de uma via que ajudará muito no turismo da baixada cuiabana que além de reduzir o trajeto pela metade, vai garantir mais segurança na rodovia com o desvio do trânsito pesado da estrada parque", reforçou Maluf.

Nininho explica ainda que o projeto terá uma plataforma de 12 metros de largura com pista de rolamento e 2,5 metros de acostamento dos dois lados, onde serão feitas ciclovias. "Dessa forma proporcionaremos uma estrada mais segura e incentivaremos a prática de esportes, além de proporcionar qualidade de vida com esta obra", observa Ondanir Bortolini.

Nova MT-030

A lei 9.003/2008, que criou a MT-030, foi de autoria do então deputado estadual Otaviano Pivetta (PDT), atual prefeito de Lucas do Rio Verde.

A rodovia ligará o rodoanel de Cuiabá até a rodovia MT-251, em Chapada. Atualmente, o deslocamento de Cuiabá a Chapada dos Guimarães é feito exclusivamente pela MT-251, um percurso de 66 quilômetros, com uso limitado, tanto pelos fatores econômicos e históricos, determinados à época de sua criação, quanto pelo aumento das cargas rodoviárias que evoluíram além da capacidade estrutural da rodovia, danificando a pista e prejudicando a trafegabilidade.

O objetivo desta via é diminuir a distância entre os dois municípios por um caminho mais curto, totalizando de 30 quilômetros a menos e em uma linha reta. Esse traçado está completamente fora dos limites do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, o que não implicará em impactos ambientais sobre a área de amortecimento da rodovia.

Essa estrada também ajudará no escoamento da safra e no recebimento de insumos procedentes da área de influência da BR-070, nos municípios de Campo Verde, Primavera do Leste, Paranatinga, Nova Brasilândia, Novo Santo Antônio, Chapada dos Guimarães entre outros.

A empresa que ganhou a licitação aguarda a ordem de serviço para a execução do projeto.

http://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?noticia=Nova_rodovia_…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.