VOLTAR

Naturatins intensifica monitoramento e combate a incêndios em unidades de conservação

Naturantins - https://naturatins.to.gov.br
Autor: Wanja Nóbrega/Governo do Tocantins
31 de ago de 2020

O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) intensificou, desde o início de agosto, as ações de monitoramento e combate aos focos de incêndios nas unidades de conservação do Estado. Diariamente, equipes realizam monitoramento por terra, com uso de drones e também da aeronave do órgão. O objetivo é localizar os focos de incêndio quando ainda estão no início e promover efetivas ações de combate para evitar que se propaguem.

No último domingo, 30, foram realizados sobrevoos com a aeronave do Naturatins nas áreas de Luzimangues e de todo perímetro que compreende a Área de Proteção Ambiental (APA) do Lajeado. A APA possui pouco mais de 121 mil hectares e abrange os municípios de Palmas, Lajeado, Tocantínia e Aparecida do Rio Negro.

De acordo com o responsável pela Segurança Contra Incêndio Predial e Proteção das Unidades de Conservação do Naturatins, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Peterson Ornelas, ele estava pessoalmente nos sobrevoos realizados na tarde do domingo, 30, quando foi verificado um foco de incêndio próximo ao Km 36 da rodovia que dá acesso à cidade de Aparecida do Rio Negro.

Imediatamente, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que tem atuado em parceria com o Naturatins, foi acionado e disponibilizou um helicóptero para levar brigadistas e bombeiros militares até o local, com objetivo de debelá-lo antes que se espalhasse. A operação foi realizada com sucesso.

"Enquanto a equipes atuava no primeiro foco, identificamos outro na Serra do Lajeado e novamente toda uma operação especial, inclusive com convocação de brigadistas que estavam de folga, foi montada para contê-lo", informa Ornelas, complementando que equipes por terra, inclusive um caminhão do Corpo de Bombeiros, foram deslocados para o local, garantindo uma resposta rápida e eficiente no combate aos focos de incêndio.

Os trabalhos duraram até a noite do domingo, 30, quando outro foco, desta vez numa encosta da serra, de difícil acesso, foi detectado. "Como já era noite, não havia condições de ir ao local sem colocar em risco a segurança dos brigadistas, por isso a operação de combate foi realizada na manhã desta segunda-feira, 31", informou o tenente-coronel. Ornelas informou que os sobrevoos vão continuar na tarde desta segunda-feira 31, até garantir que não há mais focos ativos na região.

Resultados

O trabalho intensivo do Naturatins e órgãos parceiros no combate aos incêndios e queimadas ilegais no Estado têm apresentado resultados positivos. Segundo dados Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de 1o a 15 de agosto, o Tocantins registrou uma queda de 42,29% no número de focos de incêndios, em comparação com o mesmo período do ano passado. Em números reais, foram registrados neste ano 775 focos, contra os 1.343 focos de 2019. Os dados foram confirmados pelo Centro Integrado de Inteligência e Monitoramento de Dados Espaciais Ambientais (Cimdea), do Naturatins.

O presidente do Naturatins, Sebastião Albuquerque, comemora a redução de focos de fogo, mas diz que o período exige cautela. "Entramos no período mais seco do ano, quando as condições climáticas favorecem o alastramento do fogo, por isso as operações de monitoramento tanto aérea quanto por terra vão ser cada vez mais intensificadas", diz Albuquerque.

Prevenção

O trabalho de sensibilização para prevenção aos incêndios florestais e queimadas ilegais também foram intensificados neste ano. Ainda no mês de abril, várias ações foram realizadas no sentido de garantir a preservação das Unidades de Conservação (UCs), bem como dos recursos naturais, da fauna e da flora do Estado. Aceiros negros e queimas prescritas fizeram parte das ações, eliminado parte da vegetação com grande potencial de queima.

Albuquerque lembra que a Portaria no 84, do Naturatins, suspendeu a emissão de novas autorizações, bem como a vigência de autorizações já emitidas de queima controlada em todo o território tocantinense. A portaria proíbe o uso do fogo em áreas rurais para limpeza e manejo durante os meses mais quentes e secos. Assim, até o dia 13 de novembro, quem descumprir a restrição estará sujeito a multas e outras penalidades previstas nas leis contra crimes ambientais.

Somente o próprio Naturatins poderá fazer uso da queima prescrita com a finalidade de proteção das unidades de conservação, em conformidade com o respectivo plano de manejo, visando a preservação da vegetação nativa, cujas características ecológicas estejam associadas evolutivamente à ocorrência do fogo.

APA do Lajeado

A Área de Proteção Ambiental Serra do Lajeado possui inúmeras belezas naturais, dentre elas serras com inúmeros sítios arqueológicos, cursos d'agua com belíssimas cachoeiras, vegetação exuberante e fauna riquíssima. É uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável criada com a finalidade de garantir a conservação da fauna, da flora e do solo, proteger a qualidade das águas e as vazões mananciais da região. É na APA do Lajeado que nascem todas as águas que abastecem Palmas e região.

Comitê do fogo

Todas as ações de prevenção e combate aos incêndios e queimadas ilegais no Tocantins contam com a coordenação do Comitê do Fogo. O Comitê foi instituído pelo Decreto no. 645 de 20 de agosto de 1998, com objetivo de aperfeiçoar as ações de controle e prevenção dos incêndios e queimadas no Tocantins, por meio de estratégias preconizadas pelo Programa de Prevenção e Controle de Queimadas e Incêndios Florestais na Amazônia Legal (Proarco).

Fazem parte do Comitê do Fogo o Naturatins, Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil Estadual, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Conflitos Agrários (Demag), além do Ministério Público Estadual, ICMBio.

Também constituem o Comitê do Fogo a Guarda Metropolitana de Palmas, Polícia Militar Ambiental, Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), Secretaria da Educação, Juventude e Esporte (Seduc) e Secretaria dos Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Semarh). O trabalho do Comitê conta ainda com o apoio do Exército Brasileiro e da Marinha do Brasil.

https://naturatins.to.gov.br/noticia/2020/8/31/naturatins-intensifica-m…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.