VOLTAR

MPA entrega máquinas para Rondônia

MPA - http://www.mpa.gov.br/
12 de dez de 2011

Ajudar no desenvolvimento da aquicultura em Rondônia através da abertura de novos tanques escavados para a criação de peixes. Esse é o principal objetivo das escavadeiras hidráulicas entregues pelo Ministério da Pesca e Aquicultura para noves cidades do estado. Nesta sexta-feira (9/12) o ministro Luiz Sérgio realizou a assinatura dos termos de permissão de uso dos equipamentos para as prefeituras de Porto Velho, Ariquemes e Cacoal. Ainda serão beneficiadas as cidades de Pimenta Bueno, Ouro Preto do Oeste, Presidente Médici, Mirante da Serra, Rolim de Moura e São Felipe do Oeste.

Além de abrir novos tanques, as escavadeiras ajudarão na reforma de tanques já existentes, sempre em parceria com associações de produtores e cooperativas locais. "Rondônia é um estado que já tem cerca de 80% de sua produção de pescado através da aquicultura. Nesse aspecto, é um exemplo para todo o país. Ao entregar essas máquinas o MPA pretende incentivar o crescimento ainda maior desta atividade e proporcionar a entrada de novos pequenos produtores no negócio", disse o ministro Luiz Sérgio.

Antes de iniciar sua visita ao interior do estado o ministro Luiz Sérgio teve audiência com o governador Confúcio Moura, no Palácio Getúlio Vargas, em Porto Velho. Durante o encontro o ministro passou às mãos do governador uma proposta de termo de cooperação técnica entre o MPA e o governo estadual.

Durante sua passagem por Rondônia o ministro esteve acompanhado dos senadores Valdir Raupp e Acir Gurgacz e da deputada federal Marinha Raupp, autora da emenda parlamentar que possibilitou a compra dos equipamentos.

Pescadores artesanais

Em Cacoal, pescadores artesanais do Vale do Guaporé entregaram abaixo-assinado ao ministro Luiz Sérgio pedindo apoio para as cerca de 800 famílias que vivem da pesca artesanal na região.

http://www.mpa.gov.br/#imprensa/2011/DEZEMBRO/nt_DEZ_12-12-mpaentrega

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.