VOLTAR

MP recomenda medidas de proteção a indígenas, quilombolas e caiçaras na Costa Verde do Rio

G1 Sul do Rio e Costa Verde
Autor: G1 Sul do Rio e Costa Verde
22 de jul de 2020

Objetivo é interromper crescimento do número de infectados nessas comunidades. Documento recomenda ações de saúde, segurança alimentar e economia.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e o Ministério Público Federal (MPF) expediram um documento com recomendações para proteção das comunidades indígenas, quilombolas e caiçaras da Costa Verde do Rio durante a pandemia de coronavírus. O objetivo é interromper o crescimento do número de infectados nessas comunidades.

Entre as recomendações estão a segurança alimentar, com fornecimento de água potável e cestas básicas, a garantia da saúde, através de testagem para a Covid-19 e a adoção de medidas que restrinjam a entrada de pessoas de fora, para evitar a proliferação da doença.

Aos prefeitos de Angra dos Reis e Paraty, foi recomendado que esses povos tradicionais sejam incluídos nas decisões relacionadas à saúde e economia, sempre em acordo com as associações e líderes comunitários.

Para as Secretarias de Saúde, foi orientado o monitoramento epidemiológico e a garantia da estrutura adequada para atendimento médico a casos suspeitos e confirmados de coronavírus.

A recomendação é dirigida ainda às Secretarias de Educação e de Assistência Social e de Direitos Humanos e à Fundação Nacional do Índio (Funai) nessas localidades.

https://g1.globo.com/rj/sul-do-rio-costa-verde/noticia/2020/07/22/mp-re…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.