VOLTAR

Movimento indígena pede mudanças na SEI

Folha de Boa Vista- http://www.folhabv.com.br
Autor: Yasmin Guedes
09 de abr de 2014

Insatisfeito com a forma de administração do titular da Secretaria Estadual do Índio (SEI), o coordenador do Movimento por Políticas Justas e Solidárias (MPJUS), Denis de Almeida, da comunidade indígena Ananás, localizada na região do Amajari, cobra melhorias em assistência às comunidades indígenas e afirma que a SEI não cumpre com o andamento de projetos.

Com documento em mãos, protocolado no Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR), Almeida pede a saída do secretário, Chico Roberto, e afirma que o gestor não está cumprindo com os pedidos do Movimento. "Os projetos não estão acontecendo e não há acompanhamento de técnico. E nós estamos muito preocupados com isso, pois nosso povo está sofrendo", afirmou o coordenador.

Segundo ele, cerca de R$ 6 milhões foram disponibilizados para a SEI a fim de serem investidos pelas diretorias da pasta no cumprimento de políticas públicas. "São várias as irregularidades dentro da secretaria Temos peças do projeto 'Chuva na Roça' que não foram entregues e nunca conseguimos receber tudo. Queremos que a secretaria seja lavada com enxofre para acabar com a politicagem que há lá dentro", ressaltou.

O movimento exige, além da saída do secretario, continuação no andamento dos projetos, transparência nos recursos disponibilizados, fim de "funcionários fantasmas" e oportunidade para escolher o titular da SEI.

"Se for para indicar alguém, que seja através dos povos indígenas, pois eles conhecem os anseios do nosso povo", disse ao complementar que há pessoas pagas com dinheiro público para trabalhar no órgão, "mas que nunca pisaram na secretaria". Ele denunciou ainda o pagamento de diárias indevidas e aquisição de material pela secretaria, mas não entregues aos índios.

Alega ainda que nada é feito para melhorar a situação dos indígenas da região Norte do Estado. "Todo mundo vê que as melhorias existem só para o Sul do Estado. Nós estamos esquecidos. Não temos estradas de qualidade, nem pontes e nem temos um carro para ajudar a escoar a produção", ressaltou.

OUTRO LADO - A Folha foi até a sede da SEI, localizada no Parque Anauá, mas o titular não se encontrava. A chefia de gabinete informou que o secretario se pronunciaria depois.

MPRR - O Ministério Público do Estado de Roraima informou ter recebido a denúncia e, posteriormente, requisitou informações dos órgãos competentes. "As informações solicitadas foram encaminhadas ao MPRR, que investigará o caso. No momento oportuno, o órgão se manifestará acerca das medidas adotadas ao caso", diz a nota enviada à Folha.

http://www.folhabv.com.br/noticia.php?id=169476

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.