VOLTAR

Morte, abandono e destruição na Missão Catrimani

Porantim (Brasília - DF)
01 de fev de 1988

Após conflitos entre garimpeiros e índios Yanomami, em Roraima, a Missão Catrimani acabou temporariamente expulsa do território indígena. Assim, as cerca de 100 pessoas que estavam doentes e sob o cuidado de uma enfermeira e irmã, acabaram abandonados e pelo menos 4 índios morreram em decorrência das complicações de saúde. Além disso, desde a saída dos missionários, houveram constantes mudanças nos servidores da Funai em Roraima, o que impede a continuidade do trabalho.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.