VOLTAR

"Morro do Defuntinho" vai virar área ambiental protegida em Guaramirim

OCP News - https://ocp.news/
Autor: Ana Paula Gonçalves
07 de ago de 2018

"Morro do Defuntinho" vai virar área ambiental protegida em Guaramirim
07/08/18

Por Ana Paula Gonçalves

Uma faixa de vegetação com 280 hectares, localizada entre os municípios de Guaramirim e Schroeder, está prestes a se tornar Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie). A unidade de conservação ambiental localiza-se no "Morro do Defuntinho" e, de acordo com levantamento da Prefeitura, possui rica flora e fauna.

O secretário municipal de Planejamento de Guaramirim, Jiuvani Assis Assing, explica que o projeto de lei número 27/2018, já encaminhado à Câmara de Vereadores, baseia-se num Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

A área vinha sendo alvo de desmatamento, aterros e outros problemas ambientais. Por essa razão, foi realizado um trabalho junto ao Ministério Público, em gestões anteriores, que resultou no estudo e, depois, no projeto.

O levantamento foi elaborado pela Prefeitura, por meio da Fundação do Meio Ambiente, junto à Amvali (Associação dos Municípios do Vale do Itapocu) e antiga Fatma, hoje IMA (Instituto de Meio Ambiente).

Foi feito mapeamento da área e a pesquisa também apontou dados sobre a vegetação e a animais que vivem nas matas. Naquela área, estão presentes lagartos, cobras, diversas espécies de pássaros, quatis, guaxinins, gambás, gato-do-mato, entre outros animais.

"A unidade de preservação parte do topo do Morro do Defuntinho, onde se tenta manter o máximo da mata nativa que existe naquela região, além dos mananciais. A principal nascente do rio Defuntinho está ali em cima", aponta o secretário.

O projeto de lei foi encaminhado à Câmara de Vereadores na gestão anterior, mas, na época, foi arquivado. Agora, deverá ser avaliado pelo Legislativo, que já solicitou mais informações à Prefeitura.

"Os vereadores fizeram um pedido de informação referente aos mapas e outros dados do levantamento. Por ser um estudo muito grande, não mandamos todas as informações de uma vez", argumenta.

Corredor ecológico
Devido à proximidade da área de preservação e da BR-280, o secretário explica que já existe previsão de um elevado para os animais no projeto de duplicação, para que eles não atravessem a pista.

"É o primeiro projeto no Brasil elaborado com esse corredor ecológico. Hoje, a área é bem mais preservada do que no ano de 1978, por exemplo. Há mais vegetação. E o que queremos é que essa redução não ocorra novamente", ressalta Assing.

O Morro do Defuntinho está localizado atrás do Fórum de Guaramirim. Existem proprietários que moram na área e, conforme o secretário, eles poderão permanecer, embora tenham que consultar a Secretaria do Meio Ambiente para fazer qualquer ampliação ou reforma em seus imóveis.

"Mas a questão principal é que não se mexa mais na vegetação que tem lá, preservando-se o máximo possível", argumenta.

O que é uma Arie?

Uma Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie) é uma área de pequena extensão, com pouca ou nenhuma ocupação humana, protegida por suas características naturais singulares ou por abrigar exemplares raros da fauna e flora de uma região.

Como uma unidade de conservação de uso sustentável, a Arie tem por objetivo preservar os ecossistemas naturais de importância regional ou local e, ao mesmo tempo, regular o uso admissível dessas áreas, de modo a compatibilizá-lo com os objetivos de conservação da natureza.

História por trás do nome
Não há uma história oficial para o nome do morro. No entretanto, histórias que circulam pela cidade apontam que o nome surgiu depois que uma criança se perdeu na mata.

Um pai teria saído para caçar no morro e o filho - que sempre pedia para ir junto, mas recebia um não - resolveu ir atrás. Contavam os antigos moradores que ele nunca mais voltou.

https://ocp.news/geral/morro-do-defuntinho-vai-virar-area-ambiental-pro…

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.