VOLTAR

Missionários ficam

Folha de S.Paulo (São Paulo - SP)
06 de Jan de 1977

Após reunião da cúpula da Funai, o general Ismarth de Oliveira deu nova interpretação às declarações polêmicas do ministro do Interior, Rangel Reis, sobre a politica indigenista oficial e o processo de emancipação indígena. Ismarth anunciou também que as missões religiosas não serão afastadas de suas atividades junto aos povos indígenas, mas apenas avaliadas, e que o sertanista Apoena Meirelles, que criticou publicamente o ministro, não sofrerá nenhuma punição.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.