VOLTAR

Missionário diz que Funai é órgão incapaz de evitar a prostituição dos índios

Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ)
05 de jan de 1977

O secretário geral do Cimi, padre Antônio Iasi, criticou a ação da Funai em Roraima, por ser um órgão "omisso, moroso e ineficiente" no estado, incapaz de cumprir a legislação vigente e demarcar a TI Tirecatinga. Iasi também acusou a Funai de não impedir a construção de estradas em áreas indígenas, que levam doenças, alcoolismo e prostituição para os povos indígenas.

As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.